quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A ARTE NA ERA DO CINEMA

A palavra cinema é uma abreviação de cinematografia, palavra que deriva do francês: cinématographe. Resulta da junção de duas palavras gregas: kínema, que significa movimento, e gráphein, que quer dizer desenho. O cinema é, sem sombra de dúvida, uma forma de comunicação moderna, cuja principal característica é reproduzir a imagem em movimento.
O filme dos Irmãos Lumière - A chegada de um trem à estação - foi apresentado, pela primeira vez em 1895. Você sabia que o público saiu correndo assustado com aquela locomotiva "de verdade" que parecia sair da tela, projetando-se sobre eles?

CINEMA: FÁBRICA DE ILUSÕES

O nascimento do cinema: "a máquina de recriar a vida"

Em 1895, quando os Irmãos Lumière colocaram sua câmera na porta de uma fábrica e filmaram alguns trabalhadores saindo do trabalho, criaram a primeira película da história da arte cinematográfica. Seu Seu objetivo foi reproduzir um aspecto do cotidiano e esse objetivo foi alcançado. Os jornais da época falaram do seu invento como " a máquina de recriar a vida" e todos ficaram fascinados pela possibilidade de se prender um fragmento da realidade através de imagens em movimento.
Os primeiros filmes reproduziram cenas do cotidiano que aos poucos perderam o interesse, pois não contavam uma história, não exigiam dos espectadores nenhuma imaginação. Os Irmãos Lumière deram origem aos primeiros documentários e aos noticiários, mas, cinema, como um espetáculo ou que seguisse o modelo do teatro, só foi possível com George Méliès que, além de filmar documentários atuais, criou as primeiras películas com a "incrível" duração de 15 minutos!
Miélès recriou no cinema personagens históricos, por exemplo, Joana D'Arc; personagens de romances como Robinson Crusoé e Gulliver. Ainda produziu histórias fantásticas como Viagem a Lua e Viagem impossível. Para esses filmes utilizou maquetes e diferentes truques visuais.
Mas além de um incrível entretenimento, o cinema se converteu em um grande negócio. Os americanos se interessaram pelo invento europeu, e transformaram-no em uma verdadeira fábrica de ilusão. O cinema tornou-se, no início do século XX, um excelente refúgio da triste realidade. Afinal, ao menos por um tempo, enquanto durasse a projeção e na escuridão da sala, todos os problemas cotidianos e as dificuldades poderiam ser esquecidos. O cinema transformou-se em um espetáculo muito popular além de um negócio muito lucrativo. Empresários fundaram algumas companhias de cinema conhecidas até hoje: a Universal, a Paramount, a Warner, a Fox, a Metro que começaram a se instalar, em Hollywood, a partir de 1907.

(Sistema de apoio ao Ensino / IESDE Brasil S.A. - Curitiba, 2006 - pág.2-3) 

Nenhum comentário: