sexta-feira, 1 de abril de 2011

A beleza

"A beleza natural é uma coisa bela; a beleza artística é a bela representação de uma coisa." (Kant)

A beleza não é um valor universal, o que é belo para você pode não ser para outra pessoa, de outra idade, outra cultura, outro sexo ou outro temperamento.
Aquilo que o emociona num determinado dia, pode não parecer tão belo alguns dias depois, quando você estiver em outro estado de espírito, ou tiver visto ou ouvido outras coisas.
A melhor maneira de se apreciar a arte é estar atento para o prazer que ela transmite e tentar perceber o que o causa e de onde vem esse prazer.
A beleza está condicionada a diferentes critérios, conforme o tempo, o lugar, o sexo, a idade e o grupo ao qual pertencemos. E arte e o belo não são, portanto, conceitos universais.
O prazer do belo depende também de nosso estado de espírito. Se estamos alegres, ficamos mais sensíveis às obras que nos transmitem alegria, ou o contrário, reproduzindo nosso humor.

"Somos insensíveis à beleza porque não respeitamos a verdade e a bondade." (Herbert Read, 1962)

Nenhum comentário: