terça-feira, 5 de março de 2013

ESCRIBAS EGÍPCIOS

Caçando nos pântanos, c. 1350 a. C. - Pintura mural

Para os egípcios antigos, a arte tinha um fim especifico, que ia alem da decoração. Em geral, as obras se destinavam a facilitar a viagem para a outra vida ou a cultuar os deuses. Os escribas egípcios seguiam um conjunto de regras muito estritas ao pintar. Erwin Panofsky, um historiador da arte alemão, descobriu que eles usavam um sistema matemático quadriculado para garantir que todas as figuras fossem desenhadas proporcionalmente.

O TUMULO DE NABAMUN

Nabamun foi um oficial do antigo Egito. Em volta de seu tumulo havia uma grande pintura de parede. A imagem o mostrava com sua família caçando aves nos pântanos do rio Nilo. Esse tipo de cena, que retrata o morto fazendo algo que apreciava, era muito comum nos túmulos egípcios. Nebamun queria essa pintura em seu tumulo para que tivesse muitos pássaros e peixes a capturar na outra vida – o lugar onde os mortos viviam.

LIVRO DOS MORTOS


Os egípcios antigos muitas vezes eram enterrados com seu próprios Livro dos Mortos, a fim de passar a salvo pelo Mundo Subterrâneo e renascer para uma nova vida. O livro continha uma serie de textos, incluindo encantamentos, e pequenas ilustrações, as vinhetas, que eram muito importantes porque mostravam o que aconteceria na outra vida.

O PAPIRO


Os egípcios antigos foram os primeiros a fazer papel, usando papiro, uma planta que havia nas margens do rio Nilo. O papiro também era usado para fazer cordas e cestos.
Para fazer papel, retirava-se a casca verde dos talos de papiro, que então eram costados em tiras longas. As tiras eram achatadas e algumas delas, colocadas na horizontal sobre um pano de algodão.
Depois, outras tiras eram dispostas por cima, na vertical. Isso dava uma textura entrecruzada ao papel. Então, ele era comprimido e o suco natural que saia da planta agia como cola, selando as tiras e produzindo uma folha de papel.

FONTE: Arte para crianças - Publifolhinha

Nenhum comentário: