quarta-feira, 4 de novembro de 2015

PATRIMÔNIO CULTURAL

O Patrimônio compreende lugares, objetos e manifestações culturais diversas que valorizamos por serem provenientes de nossos ancestrais, do lugar onde vivemos por terem importância social, cultural, econômica, cientifica e também por serem exemplos insubstituíveis de fonte de vida e inspiração. É nosso ponto de referência, nossa identidade, que só sobrevive graças a esforços especiais para protegê-lo.
A tarefa principal a ser contemplada pelas políticas que tratam da preservação e produção dos patrimônios coletivos é de possibilitar a recriação e re-significação da memória coletiva no presente, reforçando o significado da participação da sociedade em ações que fortaleçam a cidadania.
Sabe-se que uma das principais razões da preservação do patrimônio é a melhoria da qualidade de vida da comunidade, que implica seu bem estar material e espiritual, a garantia do exercício da memória e da cidadania. A comunidade é a verdadeira responsável e guardiã de seus valores patrimoniais. O patrimônio pertence à comunidade que produziu os bens culturais que o compõem. Sendo assim, não se pode pensar em proteção dos bens culturais se não no interesse da própria comunidade a que se compete decidir sobre a sua destinação, no exercício pleno de sua autonomia e cidadania. Para assegurar esse direito a comunidade necessita ter o conhecimento do seu patrimônio e dos meios de promover a sua preservação.
Do patrimônio cultural fazem parte bens imóveis como castelos, igrejas, casas, conjuntos urbanos, e ainda locais dotados de expressivo valor para a história, a arqueologia, a paleontologia e a ciência em geral. Nos bens móveis incluem-se, por exemplo, pinturas, esculturas e artesanatos. Nos bens imateriais considera-se a literatura, a música, o folclore, a linguagem e os costumes.
Um local denominado patrimônio mundial é reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) como tendo importância mundial para a preservação dos patrimônios hisóricos de diversos países.

PATRIMÔNIOS CULTURAIS DE SÃO PAULO


Monumento ou obra

Uso atual

Ano do tombamento

Solar Gomes Leitão
Museu
1978
Casa do Butantã
Museu
1982
Casa das Rosas
Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
1985
Casa do Sítio Tatuapé
Museu
1951
Casa do Sítio da Ressaca
Sede do Acervo da Memória e do Viver Afro-Brasileiro
1969
Colégio Visconde de Porto Seguro
Escola pública
1979
Estação da Luz
Estação de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM)
1982
Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho
Estádio de Futebol
1998
Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social do Trabalho e Centro de Estudos e Atendimento Relativo ao Abuso Sexual
1991
Igreja da Ordem Terceira do Carmo
Igreja
1992
Igreja de Santo Antônio
Igreja
1970
Igreja de São Miguel
Igreja
1938
Jardim da Luz
Parque
1981
Memorial da América Latina
1997
Mercado Municipal de Santo Amaro
abriga atividades da Secretaria Municipal de Cultura
1972
Monumento à Independência do Brasil
Túmulo de D. Pedro I, Imperatriz Leopoldina e Imperatriz Amélia
1975
Museu de arte de São Paulo
Museu
1982
Parque da Aclimação e áreas verdes adjacentes
Parque
1986
Parque Fernando Costa (Parque da Água Branca)
Parque
1996
Parque Ibirapuera
Parque
Parque da Independência
Parque
1975
Parque Tenente Siqueira Campos
Parque
1982
Pinacoteca do Estado de São Paulo
Pinacoteca
1982
Sino da Independência do Brasil
Bem móvel de valor histórico
1972
Solar da Marquesa de Santos
1979
Teatro Municipal de São Paulo
Teatro Municipal de São Paulo
1982
Theatro São Pedro
Teatro
1984
Tendal da Lapa
Espaço Cultural Tendal da Lapa
2007

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_do_patrim%C3%B4nio_hist%C3%B3rico_em_S%C3%A3o_Paulo

Nenhum comentário: